Preloader

Escandinávia e Brasil

Sueca Ericsson investirá R$ 1 bi para desenvolver 5G no Brasil

terça-feira, 26 de novembro de 2019
Sueca Ericsson investirá R$ 1 bi para desenvolver 5G no Brasil

A fabricante sueca de equipamentos de telecomunicações Ericsson revelou nesta segunda-feira (25/11) o plano de investir R$ 1 bilhão para ampliar sua fábrica em São José dos Campos (SP). Com o desembolso, a companhia vai desenvolver uma nova linha de montagem exclusivamente dedicada a produtos de tecnologia 5G, que serão fornecidos para toda a América Latina.

O investimento será feito entre 2020 e 2025 e inclui despesas com contratações e compras de máquinas. Com a iniciativa, a Ericsson deve acirrar a competição com a finlandesa Nokia e a chinesa Huawei, que também têm fábricas em São Paulo e estão na corrida para liderar a implantação do 5G no Brasil.

LEIA TAMBÉM:
Em cinco anos, investimento norueguês no Brasil supera US$ 10 bi
Volvo terá 500 pontos de recarga de carros elétricos no Brasil
Com nova fábrica, dinamarquesa Vestas amplia presença no Brasil

"Já exportamos 40% do que é montado em nossa fábrica do Brasil para os países da América Latina, e com o 5G não vai ser diferente", disse Eduardo Ricotta, presidente da Ericsson Latam South, após reunião com o presidente Jair Bolsonaro, segundo a agência Reuters. "Essa linha de montagem vai servir o Brasil e todos os países da América Latina."

Inicialmente, a empresa sueca gastará R$ 200 milhões para instalar a nova linha de montagem, segundo Ricotta. "Nosso planejamento é que partir do terceiro trimestre de 2020 essa nova linha de montagem esteja funcionando, mas vamos equilibrar essa data de acordo com o leilão de 5G", afirmou.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) ainda está determinando as regras para o leilão 5G. Inicialmente, ele havia sido agendado para março do próximo ano, mas precisou ser adiado porque os testes de interferência em outros serviços ainda estão em andamento.

Se o governo brasileiro adiar o leilão de 5G para 2021, a Ericsson estima uma perda de cerca de R$ 25 bilhões aos cofres públicos entre 2021 e 2025, segundo relatório divulgado no começo de outubro. O documento cita perdas em impostos com vendas de equipamentos e celulares, além de investimentos.

A empresa sueca estima que a implantação do 5G no Brasil deverá gerar R$ 10 bilhões em investimentos diretos. Também de acordo com as projeções da companhia, a chegada da tecnologia deve abrir mais de 200 mil postos de trabalho no país.