Preloader

Sociedade

Dinamarca vai construir o maior arranha-céu da Europa Ocidental

segunda-feira, 1 de abril de 2019
Dinamarca vai construir o maior arranha-céu da Europa Ocidental

A Dinamarca vai construir o maior arranha-céus da Europa Ocidental - e, curiosamente, em uma cidade de apenas 7 mil habitantes. Depois de anos de idas e vindas, o conselho municipal de Ikast-Brande aprovou o projeto em meados de março, como registra o jornal The Washington Post.

O edifício de escritórios terá 320 metros de altura - similar à da Torre Eiffel, em Paris -, o que o fará superar a torre Shard, de Londres, que tem 310 metros. "Será, sem dúvida, da maior importância para a cidade, mas tenho certeza que isso afetará toda a região central da [península da] Jutlândia", disse à emissora dinamarquesa DR Ib Lauritsen, prefeito de Ikast-Brande.

LEIA TAMBÉM:
Copenhague transforma estação de tratamento de lixo em pista de esqui
Noruega vai inaugurar neste ano o maior prédio de madeira do mundo

Em uma cidade conhecida como uma "cidade ferroviária" por causa de sua estação de trem, o arranha-céu mais alto da Europa Ocidental pode deixar algumas pessoas reticentes. Afinal, com a paisagem plana que caracteriza a Dinamarca, a torre poderá ser vista a cerca de 65 quilômetros de distância.

O projeto não é o resultado da imaginação ambiciosa de um prefeito, mas sim do sucesso internacional da varejista de roupas Bestseller, que nasceu em Brande na década de 1970. Conhecida principalmente por marcas como Jack & Jones e Vero Moda, a empresa pretende usar o arranha-céu como sua nova sede, em uma obra que incluirá restaurantes e lojas, segundo o jornal britânico The Guardian.

Em Copenhague, a cerca de 270 quilômetros de distância de Ikast-Brande, os moradores não poderão ver a torre rural, mas perder para uma cidade de 7 mil habitantes a preferência da Bestseller na criação do projeto despertou reações apaixonadas. Contrariados, alguns moradores da capital dinamarquesa têm chamado a torre da varejista de "Olho de Sauron", em referência a uma estrutura presente na mitologia criada por J.R.R. Tolkien, autor da trilogia O Senhor dos Anéis.

Em Ikast-Brande, o comentário é de que a troça de Copenhague não passa de inveja.