Preloader

Meio Ambiente e Sustentabilidade

Copenhague transforma estação de tratamento de lixo em pista de esqui

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019
Copenhague transforma estação de tratamento de lixo em pista de esqui

O que fazer com a montanha de lixo que uma grande área metropolitana produz é uma questão antiquíssima. Pois Copenhague, na Dinamarca, propôs uma nova abordagem para o dilema: transformar a estração de tratamento de rejeitos em um lugar de diversão - com esqui e tudo.

O prédio da Copenhill, como a pista foi batizada, é uma estação de tratamento de lixo a dez minutos do centro da capital dinamarquesa. Sua estrutura principal é um edifício futurista com um telhado inclinado de quase 85 metros de altura coberto por um material chamado de neveplast. Parece uma pista de esqui - e é para isso mesmo que a estrutura tem sido usada. Mas, em lugar do branco da neve, o chão é verde.

LEIA TAMBÉM:
Para combater mudanças climáticas, a Dinamarca até enterra CO2

Dinamarca lidera ranking global de ações contra mudanças climáticas, diz estudo
Campanha na Dinamarca sugere menos impostos para quem vai para o trabalho de bicicleta

Parte da pista-telhado foi aberta na semana passada para um período de testes, informa o site Mother Nature Network. "Acho que todo mundo fica surpreso de começar ao olhar e ver que não há neve", disse Christian Ingels, diretor da Copenhill, segundo o jornal americano The Washington Post. "É uma descida verde e seca. Depois de uma ou duas corridas, sua mente se ajusta automaticamente para dar a mesma sensação de esquiar da maneira tradicional."

Projetada pelo arquiteto dinamarquês Bjarke Ingels, a estação, inaugurada em 2017, integra os esforços de Copenhague para se tornar a primeira capital neutra em carbono do mundo. O prédio funciona como um incinerador de resíduos, e da queima do material a cidade tem produzido energia. A usina incinera o lixo de cerca de 600 mil moradores e 68 mil empresas para produzir eletricidade e aquecimento urbano. Além de incineração, há reciclagem.

E, agora, o prédio é também um local de diversão para a população. "É uma experiência fantástica você poder fazer o que você mais gosta no meio da cidade", disse a esquiadora visitante Pelle Hansen. "Em vez de ter que viajar por seis, sete, oito ou dez horas até uma estação de esqui, você pode estar aqui em dez minutos."

Depois do período de testes e ajustes, a pista será aberta ao público de maneira permanente. A abertura está programada para ocorrer na primavera do hemisfério norte, que começa em março.