Preloader

Meio Ambiente e Sustentabilidade

Noruega elege novo inimigo na luta contra mudanças climáticas: as balsas a diesel

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019
Noruega elege novo inimigo na luta contra mudanças climáticas: as balsas a diesel

A Noruega decidiu acabar de vez com o uso de balsas movidas a diesel, um meio de transporte que tem peso no país, já que seu território é cortado por fiordes. Até 2025, todas os ferries que fazem as travessias de automóveis serão elétricos. O governo vai apresentar ainda antes da Páscoa um plano de ação para o transporte ecológico, iniciativa que prevê mudanças nas políticas para balsas e barcos.

LEIA TAMBÉM:
Primeiro ferry boat autônomo do mundo faz viagem de estreia na Finlândia; assista

Ao todo, a Noruega tem 130 ligações feitas por sistema de ferry boats, com cerca de 200 balsas em operação. "O objetivo é eletrificar todo o setor de balsas até 2025", disse ao canal NRK News o ministro do Clima e Meio Ambiente, Atle Hamar de Venstre.

Mas o país não está esperando a determinação governamental para iniciar a transição.  Segundo Edvard Sandvik, da Administração de Estradas Públicas, até o fim de 2021, mais de 70 balsas já estarão com baterias instaladas, segundo registro do jornal Norway Today.

As grandes empresas de navegação já estão investido para deixar suas embarcações mais ecologicamente corretas. O conglomerado de transporte Fjord1, por exemplo, tem hoje oito ferries híbridos - e dois deles funcionam exclusivamente com eletricidade.

“Dentro de dois anos, teremos, ao todo, 32 balsas elétricas em operação. Dessas, 27 serão recém-construídas. Apenas cinco serão reformadas ”, disse o diretor de operações da Fjord1, André Høyset.

A Norled também investirá em novas balsas. Em 2015, a companhia lançou a primeira balsa totalmente elétrica do mundo, a MF Ampere, número que passou às atuais oito balsas elétricas. A empresa deverá ter 18 novas balsas a bateria nos próximos anos.