Preloader

Inovação

Boas práticas e desafios sobre igualdade de gênero são destaques em evento com países nórdicos em São Paulo

quinta-feira, 15 de novembro de 2018
Boas práticas e desafios sobre igualdade de gênero são destaques em evento com países nórdicos em São Paulo

Quando se trata de igualdade de gênero e diversidade, os países nórdicos estão na linha de frente da implementação das boas práticas. Por isso, o evento “Gênero e inclusão nas empresas: diálogos sobre o impacto da igualdade de gênero nos países nórdicos e no Brasil” realizado em 12 de novembro, em São Paulo, teve especial relevância no debate desses temas tão atuais.

A iniciativa foi das embaixadas da Dinamarca, Finlândia, Noruega e Suécia, do Instituto Cultural da Dinamarca no Brasil e das Câmaras de Comércio Nórdicas. O evento teve a presença de Nicolai Prytz, embaixador da Dinamarca, além de representantes de instituições globais e executivos de empresas escandinavas com atuação no Brasil (caso da Aker Solutions e Maersk). Representantes da ONU Mulheres, Pacto Global e Schneider Electrics falaram sobre tendências e boas práticas.

O evento teve também quatro workshops. A Finlândia, referência mundial na educação abordou o tema “Educação como meio de promoção da diversidade e igualdade de gênero”; a Noruega conduziu a discussão sobre “As melhores práticas de seleção visando garantir diversidade e igualdade de gênero”. A Dinamarca liderou o diálogo sobre “Como garantir igualdade e promover a diversidade em todas as fases da carreira, do início ao fim” . O quarto workshop, sob responsabilidade da Suécia, deu foco aos “Desafios enfrentados pelas mulheres quando decidem ser empreendedoras e como combinar negócios e família”.

Os participantes, em sua maioria colaboradores de companhias de origem nórdica, reuniram-se em grupos para discutir os temas e a apresentação das conclusões encerrou o evento. Entre os principais pontos levantados estão:

  • necessidade de se construir uma estratégia cultural e de negócios que tenha a diversidade como uma premissa
  • educação e treinamento contínuo de funcionários e lideranças como forma de disseminar valores de inclusão e acolhimento de minorias
  • conscientização acerca da neutralidade em processos de recrutamento